Atravessei de ônibus da Bolívia para o Peru. Na fronteira, eles revistaram o ônibus e teve aquele questionário básico, pedindo para declarar bens. Vi que os policias implicaram com um cara que não falava espanhol. Ele tinha declarado uma câmera fotográfica cara e o pessoal queria cobrar algo dele, mas ele não entendia nada. Não pude deixar de ajudar. Comecei a traduzir a conversa e logo vi que os policiais queriam tirar vantagem na situação. Falei que ele que era holandês, não estava importando nada, a câmera era de uso pessoal e portanto não devia pagar nada. E assim se resolveu tudo.

Acabamos indo juntos procurar um lugar para ficar em Puno, Peru. Já era quase meia-noite e não me viria mal uma companhia masculina àquelas horas. Quando estávamos nos registrando no albergue, vi a data e era meu aniversário! Tinha perdido a noção do tempo, depois de 3 dias viajando de ônibus (foi logo após o ônibus da morte). Exclamei: oh! É meu aniversário!

Ele, sem outra, me deu um abraço e falou:

– Feliz aniversário. Aliás, qual o seu nome?

Meu único cumprimento de aniversário pessoalmente no ano de 2005 foi de um completo estranho!

Apresentamos-nos. Seu nome é Geert (mas nunca consegui pronunciar corretamente, porque em holandês o “g” parece um “”” gutural estranhíssimo). Fizemos um tour pelas ilhas do Titicaca. Passamos por uma feirinha e quis comprar um par de luvas. Ele gentilmente me deu de presente de aniversário (o único daquele ano).

O próximo destino de nós dois era Cuzco, cidade base para Machu Picchu. Ele tinha reservado de fazer a Trilha Inca, de 4 dias e eu fiquei em Cuzco alguns dias mais, para conhecer, chegando a Machu Picchu no mesmo dia que ele, por coincidência. Lá nos encontramos em meio às ruínas e escalamos juntos o Wayna Picchu, a montanha (o “nariz” do inca deitado que é a visão das montanhas  por trás de Machu Picchu).

Quando estava em Barcelona, ele foi me visitar lá e até hoje nos comunicamos por e-mail (inclusive temos um projeto virtual)…

A vida não é interessante? Deus me enviou um anjinho para o dia do meu aniversário não passar em brancas nuvens e nos tornamos bons amigos…

Com Geert, no Parc Guell, barcelona.